Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018
Mundo

Presença e não presente: Natal é época de estar perto

Mais do que o material, a sensação de proximidade e bem-estar das crianças é essencial para o ambiente familiar nas férias de fim de ano ser ideal para passeios edificantes Todo fim de ano é época de reflexão. Para muitos pais, é uma rara oportunidade de

Publicada em 05/12/18 às 21:34h - 18 visualizações

por www.semprefamilia.com.br


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: www.semprefamilia.com.br)
 
Mais do que o material, a sensação de proximidade e bem-estar das crianças é essencial para o ambiente familiar nas férias de fim de ano ser ideal para passeios edificantes

Todo fim de ano é época de reflexão. Para muitos pais, é uma rara oportunidade de se reunir com os filhos, uma vez que estamos sempre imersos em uma rotina de trabalho para prover o melhor futuro e educação possível para nossos pequenos. Nem por isso, no entanto, deve ser um momento de relaxamento das nossas funções: o Natal é uma época de presentear, acima de tudo, com carinho e atenção.

As férias escolares, assim como o período que compreende as festas natalinas e o Ano Novo, podem ser mais do que a imersão das crianças no mundo virtual, hoje um vilão tão nocivo quando o mundo exterior. Aliás, uma visão precisa ser revista: a internet é um ambiente tão perigoso – sem a devida monitoração e filtro dos pais – quanto qualquer outro lugar.

Há quantos anos passamos a ouvir falar de casos como o Baleia Azul ou de crianças que conhecem estranhos em redes sociais e acabam sendo coagidos a situações constrangedoras ou que, no pior dos casos, evadem dos próprios lares? Por mais doloroso que seja pensar isso, nossos filhos estão à mercê de um mundo hostil, caso não aja uma postura firme dos pais com ações concretas e presença na vida dos jovens.

Durante as férias, os pais devem planejar um calendário de atividades de lazer e de aprendizado. Quando possível unir os dois, então, melhor ainda: Curitiba está repleta de atividades que unem a educação ao lúdico, como as oficinas semanais no Museu Oscar Niemeyer ou da Biblioteca Pública do Paraná. E o melhor de tudo: são ambientes monitorados, que permitem a participação dos pais na brincadeira dos filhos.

Diversos pedagogos destacam a importância do ambiente empírico, ou seja, de botar a mão na massa. E crianças adoram habilidades manuais: nesse período, a capacidade cognitiva dos pequenos deve ser posta à prova, desde desafios como preparar um bolo (sempre sob a supervisão de um adulto) ou até mesmo outros que exijam mais empenho, como técnicas básicas de marcenaria. A última, inclusive, é uma ótima forma de incentivar a criatividade lúdica dos filhos: que criança não adoraria criar o seu próprio brinquedo?

Tão conhecidos, os pontos turísticos também não devem ser descartados. Pais e filhos podem passar uma tarde agradável no Parque Barigui ou Jardim Botânico, sob a premissa de praticarem esportes juntos ou em grupo. Os pequenos podem até relutar em sair da frente do tablet por um instante, mas com o argumento certo toda criança irá adorar estar mais perto dos pais em um ambiente de alegria e descontração.

Por Educação, família e escola


TEXTO E FOTO DO SITE SEMPREFAMILIA.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (98)9 8484-7156

Copyright (c) 2018 - Rádio Jovem 10 - Whats 98 98484-7156