Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017
Maranhão

Abastecimento de água em São Luís será interrompido

Publicada em 25/11/17 as 18:39h por Rádio Jovem10 - 34 visualizações


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: http://diarioderosario.com.br)


A partir de dezembro, o abastecimento de água em São Luís vai dar um salto em qualidade e quantidade. É quando entra em operação a nova adutora do Sistema Italuís, com 19 km de extensão em aço. Para fazer a troca da estrutura antiga pela nova, o abastecimento será interrompido das 6h do dia 6 de dezembro (quarta-feira) até as 6h do dia 9 de dezembro (sábado) em 159 bairros da capital.

Essa parada de 72 horas é essencial para fazer a migração do antigo para o novo e segue os padrões nacionais e internacionais. A partir da troca, o abastecimento de água vai melhorar significativamente para 600 mil pessoas nesses 159 bairros.

A interrupção do abastecimento será amplamente informada à população para que os moradores não sejam pegos de surpresa. A recomendação da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) é que os moradores desses 159 bairros economizem e armazenem água para esse período de três dias sem abastecimento.

Fim dos vazamentos

A adutora que está em funcionamento hoje é muito antiga e precária. O sistema não recebeu os investimentos que deveria ter recebido nas últimas décadas. Por isso a capital sofre com constantes interrupções no abastecimento, causados por vazamentos na antiga adutora.

A nova adutora é muito mais resistente. Trata-se de 19 km de tubulação de aço mais espesso e seguro. É uma obra de R$ 134 milhões, complexa e de grandes proporções, por isso será necessário fazer a interrupção de 72 horas.

Depois de instalado, o novo sistema vai captar 500 litros a mais por segundo. Isso significa 30% a mais de água para 600 mil moradores. "Hoje nós estamos com três bombas funcionando na captação. Com a adutora nova, nós vamos passar para a quarta bomba e uma reserva", diz Carlos Rogério, presidente da Caema.

Como os vazamentos frequentes causados pela estrutura precária vão ter fim, haverá uma revolução no abastecimento na capital. "A cada rompimento que existia na adutora de Italuís, nós levávamos cerca de 24 horas para restabelecer o sistema. Com o sistema que está sendo implantado agora, nóas vamos dar por finalizada essa questão", acrescenta Carlos Rogério.

Abastecimento essencial

Durante a parada de 72 horas, haverá um esquema especial para garantir o abastecimento de água em prédios onde o uso da água é essencial e não pode parar. É o caso dos hospitais, por exemplo. Esse esquema envolve, entre outras coisas, o uso de caminhão-pipa.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (98) 98484-7156

Copyright (c) 2017 - Rádio Jovem10 - RÁDIO JOVEM 10 - A RÁDIO DO MARANHÃO